sexta-feira, 18 de agosto de 2017

MAIS UM QUE VAI DESEMBARCAR DO GOVERNO MARCHEZAN

O Blog IMPRENSA LIVRE RS foi informado pelo nosso Garganta Profunda do Paço Municipal, que o conceituado engenheiro José Luiz Fernandes Congo, atual Secretário Adjunto da SMURB - Secretária Municipal de Urbanismo de Porto Alegre, pretende pedir demissão.

O engenheiro Cogo é um respeitado Professor das Faculdades de Engenharia, Arquitetura, Urbanismo e Geografia da PUCRS.

Cogo também na está aguentando atuar no governo do complicado Marchezan...

CONTAGEM REGRESSIVA PARA O DR. FANTÁSTICO (O ALEIJADOR)


O Blog IMPRENSA LIVRE RS foi informado que os órgãos investigativos estão trabalhando com muita vontade para desbaratar o esquema de lavagem de dinheiro do Dr. Fantástico (o Aleijador).

Todos sabem que a Lavanderia, digo Loja Baby's Mega Store está sob severa investigação. Será que o dinheiro para abastecer aquela Lavanderia, digo Mega Baby's Store, que vende produtos para Bebês por preços muito baratos vem do Uruguai?

Os preços dos produtos para Bebês praticados pela Baby's são fora da realidade. São produtos de alta qualidade por preços de banana. Só uma Lavanderia poderia praticar tais preços. 

Os pacientes (vítimas) que foram aleijados pelo Dr. Fantástico, estão torcendo para que o "famoso" Aleijador de Coluna Vertebral perca seu registro no Conselho Regional de Medicina...

O Dr. Fantástico é réu na 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do RS.

A Lavanderia, digo Loja de Bebês é uma vigarice do tamanho do Rio Amazonas!!!

O JORNALISTA CABEÇÃO SUCRILHO, DA RUA REPÚBLICA SE ALIA AOS MINORITÁRIOS DA TV URBANA

Dr. Rubens Ardenghi

O Blog IMPRENSA LIVRE RS está  acompanhando,  sentado, o embate entre o sócio majoritário da TV Urbana, Leudo Costa e o porta-voz informal da família Neves, o jornalista sucrilho (o tomador de nescau, porque se tornou amigo íntimo do dono de uma importante TV).

A TV Urbana, existe de fato e de direito a partir de 2007, quando Leudo Costa assumiu a direção do canal. Depois de tudo pronto a família Neves encontrou uma forma de alijar Leudo da sociedade.

O Blog IMPRENSA LIVRE RS tem conhecimento que a Família Neves foi notificada que em 30 dias, o controlador assumirá a presidência da emissora.

Os advogados que cuidam dos interesses de Leudo Costa são os mais qualificados de Porto Alegre:  Rubens Ardenghi, Luiz Francisco Corrêa Barbosa, Maria Lúcia Luz Leiria.

DIREITO DE REPOSTA EM FAVOR DA EMPRESA

O Blog IMPRENSA LIVRE RS recebeu o presente pedido de reposta, que o publica na sua inteireza.

Os leitores façam a sua análise e juízo.


NOTIFICAÇÃO EXTRAJUDICIAL

Porto Alegre, 16 de agosto de 2017.

Ilmo. Sr. Editor do blog  Imprensa Livre RS

A MAKE PROJETOS E INFRAESTRUTURA PARA EVENTOS LTDA - ME (novo nome empresarial da empresa Kaiper Som Luz e Imagem LTDA)pessoa jurídica de direito privado, CNPJ 08.343.613/0001-33, com endereço de referência na Rua Querubim Costa, nº 175, Bairro Glória, N/C - representada por sua proprietária Lisiane Iparaguirre da Luz, com endereço acima, por meio de sua advogada devidamente constituída, vem requerer

DIREITO DE RESPOSTA E RETIFICAÇÃO

Ao Editor responsável pelo blog “Imprensa Livre RS”, http://imprensalivrers.blogspot.com.br/ pelos fatos e fundamentos que passa a expor.

MAKE PROJETOS E INFRAESTRUTURA PARA EVENTOS LTDA - ME (novo nome empresarial da empresa Kaiper Som Luz e Imagem LTDA), CNPJ 08.343.613/0001-33, tomou conhecimento de que o blog Imprensa Livre RS publicou, na edição do dia 13 de agosto de 2017, o artigo “O HOTEL FANTASMA DE MARCHEZAN” (http://imprensalivrers.blogspot.com.br/2017/08/o-hotel-fantasma-de-marchezan.html) e posteriormente, no dia 15 de agosto de 2017, sob o mesmo título (http://imprensalivrers.blogspot.com.br/2017/08/o-trem-fantasma-de-marchezan.html) por meio do qual o autor faz acusações caluniosas e injuriosas a respeito da referida empresa e a sua proprietária Lisiane Ipaguirre e ex-sócio Marcon Kaiper, relativo à Licitação Pública, modalidade Tomada de Preços (edital PE 15/2017 - PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 001.000015.17.2 PE 15/2017) realizada pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre em  20 de fevereiro de 2017.

O Editor alega, equivocadamente, de que a nossa produtora ganhou “5 milhões” para “construir um hotel em algum dos endereços” da empresa. Alega também que “Nenhum HOTEL foi localizado, tampouco uma hospedaria ou mesmo um hostel capaz de atender minimamente a exigência do Contrato de R$ 5,3 milhão, firmado com a Prefeitura de Porto Alegre e a Kaiper.”

Em sua postagem do dia 15/08, o autor publica os antigos endereços da Kaiper e o atual da Make, no intuito de denegrir a honra da produtora quando cita que “Todos os endereços estão localizados numa das regiões mais violentas da cidade, separados pelo Morro da Polícia e a Cadeia Pública de Porto Alegre (ex-Presídio Central)” demonstrando total preconceito com os moradores e empreendedores desta região, tratando-os como se fossem “bandidos” pelo simples fato de morarem próximo a um presídio e região violenta (que aliás, na atual conjuntura, não é somente a região da Glória que está acometida pela violência e sim toda a cidade). Dando a entender que a Kaiper seria uma produtora fraudulenta.

Essas graves e inconsequentes afirmações, replicadas em várias postagens em  sua página do Facebook  (que estranhamente é identificada com o nome de “Paulo Vianna” e não com o verdadeiro nome do autor ): em 13 de agosto de 2017, com o título: “Treta” (https://www.facebook.com/frederico.gaeversen/posts/1913872355552091) , posteriormente em 15/08/17: “Treta pura” (https://www.facebook.com/frederico.gaeversen/posts/1914719745467352) e  ((https://www.facebook.com/frederico.gaeversen/posts/1914741538798506).
Tais postagens foram  reproduzida por inúmeras pessoas, inclusive por alguns jornalistas que deram mais visibilidade ao assunto, além de compartilhamentos nas redes sociais, violou a honra objetiva e subjetiva da sua proprietária e seu ex-sócio, assim como o nome da própria empresa supracitada, fato que enseja direito de resposta.
Ressalte-se que no art. 5.º, inciso V, da Constituição da República (CR/88) dispõe que “é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem”. Assim, o STF tem reconhecido, em reiterados julgados, o direito de resposta por quem foi ofendido em sua honra objetiva.
Nesse sentido:
“No julgamento da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 130, Rel. Min. Ayres Brito, o Tribunal Pleno do Supremo Tribunal Federal firmou entendimento no sentido de que ‘o direito de resposta, que se manifesta como ação de replicar ou retificar matéria publicada é exercitável por parte daquele que se vê ofendido em sua honra objetiva, ou então subjetiva, conforme estampado no inciso V do art. 5º da Constituição Federal. Norma, essa, ‘de eficácia plena e de aplicabilidade imediata’, conforme classificação de José Afonso da Silva. ‘Norma de pronta aplicação’, na linguagem de Celso Ribeiro Bastos e Carlos Ayres Brito, em obra doutrinária conjunta’ (DJe 6.11.2009)” (AI 787215 AgR, Rel.  Min. Cármen Lúcia, Primeira Turma, julgado em 24/08/2010, DJe 23-09-2010).
Ademais, a Convenção Americana de Direitos Humanos (Pacto de São José da Costa Rica), que tem status de norma constitucional, prevê expressamente, em seu art. 14, o direito de resposta por todo aquele que for atingido por informações ofensivas emitidas em seu prejuízo por meios de difusão legalmente regulamentados e que se dirijam ao público em geral:
“Art. 14. Direito de retificação ou resposta
1. Toda pessoa, atingida por informações inexatas ou ofensivas emitidas em seu prejuízo por meios de difusão legalmente regulamentados e que se dirijam ao público em geral, tem direito a fazer, pelo mesmo órgão de difusão, sua retificação ou resposta, nas condições que estabeleça a lei.
2.  Em nenhum caso a retificação ou a resposta eximirão das outras responsabilidades legais em que se houver incorrido.
3. Para a efetiva proteção da honra e da reputação, toda publicação ou empresa jornalística, cinematográfica, de rádio ou televisão, deve ter uma pessoa responsável, que não seja protegida por imunidades, nem goze de foro especial.”
Assim também já se manifestou o STJ:
“Não obstante o julgamento da ADF nº 130/STF, no sentido de que a Lei de Imprensa não foi recepcionada pela CF/88, tem-se que o Direito de Resposta continua a existir no ordenamento pátrio, por força do artigo 14 do Pacto de São José da Costa Rica” (RMS 23.369/SP, Rel. Ministra Maria Thereza de Assis Moura, Sexta Turma, julgado em 17/08/2010, DJe 30/08/2010).
Como se vê, ainda que a Lei de Imprensa tenha sido considerada não recepcionada pela ordem constitucional de 1988, o direito de resposta continua protegido pelo ordenamento jurídico brasileiro.
A notificante requer, portanto, o exercício de seu direito de resposta, por meio de publicação da nota de esclarecimento abaixo, no mesmo blog e página do Facebook, no mesmo lugar, em caracteres tipográficos idênticos ao escrito que lhe deu causa,  com dimensão igual à do famigerado texto.
Vale ressaltar que o pedido de resposta, retirada ou retificação do texto original, com a publicação da Nota de Esclarecimento abaixo deve ser atendido imediatamente, sob pena de reclamação judicial.
Certos de que seremos atendidos neste pedido, desde já agradecemos a atenção.
Cordialmente,
Lisiane Iparaguirre - Proprietária da Make Projetos e Infraestrutura para Eventos LTDA - ME
Marcon Kaiper - Ex-sócio da Kaiper Som Luz e Imagem LTDA
Patrícia Mello - Advogada OAB/RS 94.328


NOTA DE ESCLARECIMENTO

A KAIPER SOM LUZ E IMAGEM LTDA (antigo nome empresarial da produtora Make Projetos e Infraestrutura Para Eventos Ltda - Me)pessoa jurídica de direito privado, CNPJ 08.343.613/0001-33, com endereço de referência na Rua Querubim Costa, nº 175, Bairro Glória, N/C - representada por sua proprietária Lisiane Iparaguirre da Luz, vem a público esclarecer o que segue:

           Nossa produtora, que atua há 11 anos no mercado, participou e venceu a Licitação Pública na modalidade PREGÃO ELETRÔNICO PARAREGISTRO DE PREÇO, do tipo “MENOR PREÇO” da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, (edital PE 15/2017 - PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 001.000015.17.2 PE 15/2017), regido pela Lei Federal n.º 10.520, de 17/07/2002, pelo Decreto Municipal n.º 14.189/03, Lei Municipal 7084/92, Lei Complementar nº 123 de 14/12/06, Lei Complementar 147 de 07/08/2014, Lei 10.687/09, com aplicação subsidiária da Lei Federal n.º 8.666/93 e suas alterações, além das demais disposições legais aplicáveis, e pelas condições estabelecidas no Edital e seus anexos, conforme pode ser verificado no portal de Compras Públicas, onde constam todas as informações:

            O objeto da referida licitação é o Registro de Preços para Serviços de hotelaria com infraestrutura, fornecimento de serviços de hospedagem, refeição (almoço, jantar e coffee-break), locação de salas, auditórios, equipamentos de informática, de audiovisuais e outros serviços destinados à realização de eventos, cursos e encontros, na cidade de Porto Alegre, visando atender aos órgãos da Administração Pública Municipal de Porto Alegre, de acordo com as especificações e os detalhamentos constantes no ANEXO I  Projeto Básico – integrante do Edital.

            As condições de participação estão elencadas no item 2 – DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO do referido edital, sendo que a Kaiper/Make atende todas as exigências ali dispostas.

            É muito importante que se esclareça que para o cumprimento desta prestação de serviços NÃO HÁ exigência aos licitantes que os mesmos sejam proprietários de hotel, ou dos demais itens requeridos. A empresa vencedora fica responsável pela PRODUÇÃO DOS EVENTOS, ou seja, contratar os serviços necessários para a realização dos eventos demandados pela PMPA.

        Mais importante ainda é esclarecer que nessa modalidade NÃO EXISTE PAGAMENTO MENSAL à empresa vencedora, OS PAGAMENTOS SÃO FEITOS DE ACORDO COM AS DEMANDAS DE EVENTOS conforme especificado no item 14  do edital: - DO PAGAMENTO
14.1. O pagamento será efetuado, após a efetiva realização do serviço, no prazo de 30 (trinta) dias, contados a partir da protocolização da fatura, devidamente atestada pela fiscalização, no Protocolo Administrativo de competência de cada órgão.

(...)
14.1.3. O pagamento somente será liberado mediante apresentação da nota fiscal/fatura de serviços, com a descrição detalhada dos serviços prestados, e devidamente atestados pela fiscalização do órgão competente designado para tal fim, acompanhada dos seguintes documentos, devidamente atualizado: Certidão Negativa de Débitos relativos a Créditos Tributários Federais e a Divida Ativa da União; Certificado de Regularidade junto ao FGTS e Certidão Negativa de Tributos Municipais e demais obrigações acessórias.

ANEXO I
(...)
3 – CONDIÇÕES GERAIS
3.1 Serão pagos somente os serviços efetivamente utilizados e realizados. O órgão demandante reserva o direito de reduzir / acrescer, independentemente da concordância da Empresa quanto à utilização de todas as diárias e serviços previstos na contratação;

3.2 A empresa deverá emitir as faturas em nome do órgão demandante dos serviços, após execução dos serviços solicitados, com a discriminação de todos os serviços efetivamente prestados, com seus respectivos valores (diárias da hospedagem, da locação das salas e dos equipamentos audiovisuais e fornecimento dos almoços, jantares e coffee-breaks);

3.3 Não está incluído na contratação o pagamento de despesas com estacionamento, frigobar, bebidas alcoólicas e ligações telefônicas realizadas por hóspede(s) ou participante(s) dos eventos ou quaisquer outras não especificadas neste Projeto Básico;
3.4 A realização de cada evento ocorrerá num único hotel, o que não impede que sejam disponibilizados mais de um hotel para todo os serviços. Porém, deverá ficar assegurado que os serviços de hospedagem, alimentação, salas, auditórios, entre outros, ocorram simultaneamente no mesmo espaço (hotel) em que o evento propriamente dito esteja acontecendo;
3.5 A fiscalização dos serviços será realizada pelo órgão demandante dos serviços.
(...)
            valor global dessa tomada de preços é apenas um teto a ser respeitado pelo poder público para realização de hotelaria com infraestrutura, fornecimento de serviços de hospedagem, refeição, locação de salas , auditórios, equipamentos de informática, de audiovisuais e outros serviços destinados à realização de eventos, cursos e encontros, na cidade de Porto Alegre, em eventos promovidos pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre -PMPA, não sendo obrigatória a utilização do valor total do mesmo, podendo haver apenas uma demanda de um evento de pequeno porte (palestras, seminários ..), assim como várias, até o tetoO prestador de serviços (MAKE/Kaiper) recebe somente pelos serviços efetivamente realizados, inclusive com uma margem de lucro baixíssima basta verificar o ANEXO I onde constam os valores de referência para cada item.
            Essa mesma tomada de preços é realizada anualmente pela PMPA no mínimo há quatro anos, sendo que outras empresas já realizaram o mesmo tipo de serviço. Estranha-se que somente agora esse assunto vem à tona como se houvesse irregularidades nas contratações, pois são dados públicos que qualquer cidadão tem acesso.

            Com relação ao endereço da produtora esse é apenas de REFERÊNCIA, pois conforme o Alvará nº 49022555 a SMIC concedeu uma AUTORIZAÇÃO DE LOCALIZAÇÃO da empresa (Rua Querubim Costa) sendo o mesmo um ponto de referência para contato, sendo EXPRESSAMENTE VEDADA A ATIVIDADE NO LOCAL (basta consultar no site http://www2.portoalegre.rs.gov.br/smic/default.php?p_secao=274.

            Tendo a Kaiper 11 anos de atividade fez-se necessário mudar de endereço e não há nenhuma ilegalidade nisso, uma vez que o mesmo está atualizado na prefeitura.

            Cabe ressaltar que em momento algum a KAIPER/MAKE foi procurada para prestar esclarecimentos, nem por telefone, nem pelo Facebook, nem por e-mail e muito menos pessoalmente, mesmo quando algumas pessoas foram até o seu endereço fotografar a fachada da produtora.

            A Make (Kaiper) possui inscrição no cadastro de ISSQN, da PMPA, sob o número 507.894.2.2, tento como ATIVIDADE PRINCIPAL “Atividades de sonorização e iluminação”, no entanto possui atividades secundárias registradas e entre elas está “SERVIÇOS DE ORGANIZAÇÕES DE FEIRAS, CONGRESSOS, EXPOSIÇÕES E FESTAS”

            No cadastro do CNPJ 08.343.613/0001-33, junto à Receita Federal, igualmente a ATIVIDADE PRINCIPAL consta como “Atividades de sonorização e iluminação”, no entanto estão registradas várias outras atividades secundárias, entre elas “SERVIÇOS DE ORGANIZAÇÕES DE FEIRAS, CONGRESSOS, EXPOSIÇÕES E FESTAS”, “Fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para empresas”, “Serviços de alimentação para eventos e recepções - bufê” e “Agenciamento de profissionais para atividades esportivas, culturais e artísticas”. São dados públicos que podem ser facilmente verificados no site da Receita Federal com o número do CNPJ.

            Para finalizar, ressalta-se que tanto a KAIPER/MAKE é uma produtora idônea, que presta serviços há anos em diversos segmentos culturais e empresariais, sendo reconhecida pelos excelentes serviços prestados. Destacamos aqui alguns dos principais eventos realizados, dentre tantos outros:

-   Festa de São João Batista – 2017 – Camaquã
-   Carnaval de Blocos Descentralizados Porto Alegre – 2017
-   Chegada da Tocha Olímpica – 2016
-   Semana da Consciência Negra 2016
-   Desfile de 7 de Setembro – Governo do Estado do RS – 2016
-   Parada Livre 2016
-   Red Bull Skat Arcade  2016
-   Casa Coca-Cola durante a copa de 2014
-   Exposição Rock In Rio – Shopping Iguatemi
-   Swell Skate Camp
-   Sorteios do Shopping Iguatemi Dia dos Namorados
-   Evento Red Bull -  Matriz Franquias
-   Simpala Veiculos – Diversos eventos
-   Evento Burn – Vonpar Refrescos
-   Evento de Comunicação Digital do Curso de Design da Unisinos
-   Conversas no Praia – Praia de Belas Shopping
-   Discovery Kids – Shopping Praia de Belas e Shopping Iguatemi Florianópolis
-   Parada Brasken
-   Gravação Externa do Galpão Crioulo – RBS
-   Café Segredo
-   Bar 1 e Bar 2 Atlântida
-   Ceva no Total – Shopping Total


            Diante de todo exposto, esperamos ter esclarecido os fatos envolvendo nossa produtora, que irresponsavelmente foram divulgados de forma distorcida, sem que fosse verificado corretamente dados públicos, beirando a má-fé.

            Estamos à disposição para demais esclarecimentos e também para prestarmos nossos serviços com muita honestidade, competência e respeito aos nossos clientes.

Atenciosamente,
Lisiane Iparaguirre - Proprietária da Make Projetos e Infraestrutura para Eventos LTDA - ME
Marcon Kaiper - Ex-sócio da Kaiper Som Luz e Imagem LTDA          

PARTIDO DE BOLSONARO NO RIO GRANDE DO SUL VAI CRESCER MUITO


O Blog IMPRENSA LIVRE RS testemunhou a primeira reunião estratégica do Partido Patriota, pelo qual Jair Bolsonaro vai concorrer à presidência da República em 2018.

As primeiras adesões de peso são de outsiders, com grande penetração nos meios de comunicação e nas redes sociais.

Se o caminho for o traçado na manhã de hoje, sexta, 18, Bolsonaro será o candidato mais votado no Rio Grande do Sul, e o Partido Patriotas, elegerá no mínimo dois deputados federais e três deputados estaduais. Governo do Estado e Senado já possuem candidatos para as vagas.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

VITAL ENGENHARIA AMBIENTAL VAI CAUSAR PROBLEMAS PARA O RESPONSÁVEL POR SUA CONTRATAÇÃO


O Blog IMPRENSA LIVRE RS sabe que a VITAL ENGENHARIA AMBIENTAL vai dar dor de cabeça para o responsável pela contratação emergencial.

O Blog tem informações que a VITAL está envolvida na Lava Jato.

Uma fonte importante do Blog em Canoas afirmou: "Está decidido que haverá uma licitação nos próximos meses".

O Blog só espera que não ocorra uma licitação dirigida para que a VITAL continue...

A VITAL É DA QUEIROZ GALVÃO, A QUEIROZ GALVÃO É LAVA JATO....

MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

CONTROLE EXTERNO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Em razão de diversos indícios de irregularidades nas contratações emergenciais firmadas pelo município de Vila Velha com as empresas Vital Engenharia Ambiental e Corpus Saneamento e Obras para serviços de limpeza pública, entre os anos de 2013 e 2016, o Ministério Público de Contas (MPC) pede, em representação protocolada nesta quinta-feira (2), a imediata retenção de 15% dos repasses feitos pela Secretaria de Serviços Urbanos de Vila Velha (Semsu) para pagamentos mensais às empresas. A retenção dos valores objetiva preservar o patrimônio do município, uma vez que foram verificados indícios de prejuízo ao erário nas contratações emergenciais em virtude de superfaturamento e sobrepreço, além de formação de cartel entre as empresas contratadas.
Na representação, o MPC pede também que as empresas e os agentes públicos responsáveis sejam condenados ao ressarcimento do valor do dano causado ao erário, o qual deverá ser calculado pela área técnica do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCE-ES).
Durante os anos de 2013, 2014, 2015 e 2016, a Prefeitura de Vila Velha contratou a prestação do serviço público de limpeza urbana de forma emergencial, sob o argumento de dispensa de licitação, por sete vezes consecutivas com cada empresa (Vital Engenharia Ambiental e Corpus Saneamento e Obras), totalizando 14 contratos emergenciais com duração de 180 dias cada, os quais somaram R$ 244.236.690,77.
O pessoal de Canoas que contratou emergencialmente a VITAL não aprende!!!

O GAMP/CANOAS ESTÁ NO RADAR DA PF


O Blog IMPRENSA LIVRE RS sabe que a PF investiga com lupa o pessoal do GAMP.

Eles sabem dos quem são os políticos de Canoas que recebem do GAMP...

O Jairo Jorge da Silva recebe alguma coi$a do GAMP? Há vereadores de Canoas recebendo do GAMP?

As autoridades de Canoas sabem que o GAMP compra medicamentos superfaturados de distribuidoras de medicamentos de São Paulo? 

A coisa vai ficar feia!!!

O NIVA DO POSTO É UM MENTIROSO!

Aqui o Niva e o Beleza vinham arquitetar esquemas contra seus adversários em 2016

Quando o Niva do Posto e seu mano Beleza frequentavam com frequência o Edifício Edel Trade Center - Av. Loureiro da Silva, 2001, Cidade Baixa, Porto Alegre.

Na época, em 2016, o Niva do Posto e o Beleza só queriam ajuda para destruir a reputação do Fantasminha. Até uma fita (filmagem) o Niva do Posto e o Beleza me trouxeram.

Será que os dois não se lembram daqueles maquinações políticas?

Quando o Blog servia, estava tudo ótimo, né Niva?

O Blog não demorou muito para perceber que foi enganado. A ficha do Blog caiu. Logo, o Blog percebeu que os "santinhos" NÃO passavam de uma dupla de enganadores da pior espécie.

Tu e o Beleza me conhecem bem!!!

Não mente para teu povo. Não engana aquela gente que é boa. Tu e o Beleza são iguais (ou piores) que os dois adversários que vocês tanto pediram para o Blog destruir.

E não adianta mandar propostas. Se mandar eu gravo e entrego vocês, seus pilantras.  O Blog não se vende.

Será que existem filmagens das visitas de vocês no Edel Trade Center?  Paga para ver?

O Mecânico também está enrolado na Lava Jato (na queda do avião do candidato naquela cidade do litoral paulista). O Mecânico não vai defender vocês...

Não tenho medo do Jagunço do Beleza!!! Já avisei aos órgãos competentes sobre a existência daquele Jagunço/Segurança!!!

CHAVEIROS E CARIMBOS DE OURO



O Blog IMPRENSA LIVRE RS fica impressionado com a falta de vergonha na cara deste governinho do MBL, que está instalado em Porto Alegre.

O "riquíssimo" município, através da Central de Licitações da Secretaria Municipal da Fazenda, publicou o resultado de licitação, tipo Pregão Eletrônico para serviços de CHAVEIRO e confecção de CARIMBOS DE OURO.

Valor da compra: R$ 1.270.000,00

Só num governinho administrado por um almofadinha musculoso, acontece este tipo de barbaridade.

Todas essas informações estão no DOPA - Diário Oficial de Porto Alegre - na página da Secretaria Municipal da Fazenda. É só procurar. Saiu nessa semana:


TRIUNFO: CIDADE RICA, MAS POVO POBRE E ENGANADO!!!

Posto do Nivaldo (irmão do Prefeito Belô)

O Blog IMPRENSA LIVRE RS esteve na rica cidade de Triunfo, a cidade é rica, mas povo é pobre e enganado. O editor do Blog constatou que o Prefeito Belô e seu vice são pródigos em fazer contratos emergenciais, e contratar parentes para ocuparem cargos de confiança na Prefeitura daquela rica cidade.

O Blog IMPRENSA LIVRE RS conhece muito Belô, não é Belô Kuhn?

O Blog IMPRENSA LIVRE RS possui farta documentação das "ações" do Belô e do seu vice...

O Blog IMPRENSA LIVRE RS desafia Belô e sua turma. O Blog quer receber um processo do Belô. 

Belô Kuhn não tem peito cabeludo para desafiar o Blog IMPRENSA LIVRE RS!!!  

Belô Kunh sabe o motivo de não querer enfrentar o Blog IMPRENSA LIVRE RS...

O Blog  não tem medo dos capangas que Belô e seu vice contrataram para "trabalhar" na Prefeitura de Triunfo...

O Blog IMPRENSA LIVRE RS descobriu que Belô/Orison  contrataram o Posto do seu irmão para abastecer os veículos e máquinas da Prefeitura de Triunfo.

Todos em Triunfo sabem que seu irmão Nivaldo (dono do Posto Proeste) foi um dos seus financiadores e um dos que coordenou sua campanha em 2016. 

O Blog também sabe que o ex-deputado Beto Albuquerque, vulgo Beto Mecânico possui uma enorme influência na Prefeitura de Triunfo... 


Auto Posto Proeste LTDA

CNPJ 93.152.874/0001-45

Donos: Nivaldo Luiz Kuhn (sócio administrador) e Matheus Freitas Kunh (sócio)