segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

ANA MARIA PELLINI, a poderosa chefona do Paço Municipal

imagem internet
Ela também "trabalhou" na Procempa numa polpuda CC (Cargo de Comissão). Foi secretária geral do governo Yeda e ex-diretora da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM) indicada pelo deputado José Otávio Germano. Ela teve problemas na FEPAM. As ONGs Sociedade Amigos das Águas Limpas e do Verde (Saalve), Agapan, Igré, Instituto Biofilia e Mira-Serra ingressaram (na época que ela mandava e desmandava da FEPAM) com um Ação Civil Pública por improbidade administrativa. Foi a primeira ação deste tipo movida por ONGs no Rio Grande do Sul. Ela praticou assédio moral, ameaçando verbalmente e transferindo de postos, sem justificativa, técnicos da Fundação que se opuseram a mudar pareceres em favor de DETERMINADAS EMPRESAS. Os fatos aconteceram durante o processo de elaboração e votação do Zoneamento ambiental da Silvicultura, do licenciamento de barragens e da quadruplicação da fábrica de celulose da Aracruz. Em todos esses processos, há denúncias de atropelo e desrespeito da legislação ambiental. Ela foi diretora-geral e secretária adjunta da Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul (com José Otávio Germano) e chegou a assumir como secretária-substituta por diversas vezes. Hoje ele é a poderosa "chefona" da área Licenciamento e Regularização Fundiária da Prefeitura de Porto Alegre. É também "amicíssima" do Luiz Fernando Záchia (aquele que foi preso pela Polícia Federal recentemente). A Polícia Federal está na cola dela...

3 comentários:

  1. Certa ela. Tem mais e' que mandar essa cambada de ecoxiitas reacionarios infiltrados nas FEPAMs, SMANs e FUNAIs pra ilha do Fidel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc.
      O estado está parado porque os ecotécnicos da fepam abrem as pernas para o ministério público.

      Excluir
  2. porque esses anônimos ai em cima não se identificam?

    ResponderExcluir