quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

O ex-presidente da Assembleia LUIZ FERNANDO ZÁCHIA teve que dar boas explicações ao juiz Loraci Flores de Lima, da 3ª Vara Federal de Santa Maria.

Záchia no presídio central


O exibido Luiz Fernando Záchia, que é réu na Operação Rodin, foi ouvido pela Justiça Federal na tarde desta quarta-feira (12/02). Foi interrogado pelo juiz Loraci Flores de Lima, da 3ª Vara Federal de Santa Maria. A denúncia contra o exibido Záchia foi oferecida pelo Ministério Público Federal em outubro de 2011. O exibido também está com graves problemas com a Polícia Federal (Operação Concutare). A Polícia federal mandou ele ficar uns dias no Presídio Central de Porto Alegre, no bairro Chácara das Bananeiras. O blog www.imprensalivrers.blogspot.com.br sabe do teor das gravações da Operação Rodin. o Blog sabe das roubalheiras bancadas pelo ex-diretor financeiro do Detran, Hermínio Bittecourt (indicado por Záchia). A "função" do Hermínio era abastecer Záchia com dinheiro dos esquemas corruptos do Detran.  O operador Hermínio também é réu na Operação Rodin. Záchia também foi denunciado, pelo lobista Lair Ferst, de receber propina da Engebras no valor mensal de R$ 150 mil reais. Foi o Záchia quando foi presidente da Assembleia Legislativa que montou um polêmico projeto de "comunicação" chamado PACTO PELO RIO GRANDE, tendo sido "gerenciado" pela empresa PENSANT, de José Fernandes (considerado um dos cabeças das roubalheiras do DETRAN). Tudo contratado SEM LICITAÇÃO. Todo o esquema tinha "colaboração" do ex-presidente do TCE, João Luiz Vargas, vulgo Papai Noel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário