quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Os operadores....



Um dos mais fortes figurões do Paço Municipal é o atual secretário municipal da Fazenda, Roberto Bertoncini. O "rapaz" está incomodado com o Ministério Público Estadual por ele ter aberto um processo por improbidade administrativa contra o titular da Fazenda de Porto Alegre (que é ele). Bertoncini é processado pelas flagrantes irregularidades na contratação de empresa para desenvolver o SIAT (Sistema Integrado de Administração Tributária). O Município de Porto Alegre "investiu" R$ 11 milhões no "negócio". Desde a entrega do SIAT pela Consult, o sistema é alvo de pesadas e contundentes críticas de servidores da Fazenda e do atuante vereador Mauro Pinheiro (PT) por falhar no funcionamento que até hoje não foram corrigidas. Um dos setores que têm probelmas é o de lançamento de IPTU.  A prefeitura da Capital deixou de arrecadar quase R$ 300 milhões nos últimos dois anos, valor que podeveria banca a construção de 240 creches. Os cálculos foram feitos por técnicos da Secretaria Municipal da Fazenda, que apontam graves problemas envolvendo o SIAT. O Bertoncini também está no comanda da pasta que conduz os trabalhos da multimilionária licitação pública da coleta de lixo domiciliar e coleta de resíduos públicos de Porto Alegre, certame que está “sub judice”, conforme o processo de número 001/1.13.0355772-0 que tramita (desde 16/12/2013) na 7ª Vara da Fazenda Pública da Justiça do Rio Grande do Sul, e que tem por magistrado o Juiz Hilbert Maximiliano Akihito Obara. Bertoncini diz que o MP está agindo por motivações políticas no caso do SIAT. É bom esse tal de Bertoncini pegar suas malas e limpar suas gavetas e pedir para saiir...

Nenhum comentário:

Postar um comentário