quinta-feira, 3 de abril de 2014

Os HOMENS de CONFIANÇA do JOSÉ FORTUNATTI tem PEDIGREE!!!! E também são um exemplo de moralidade e capacidade na área financeira...




O "protetor" do RODRIGO FANTINEL dentro da Secretaria Municipal da Fazenda de Porto Alegre possui um PEDIGREE altamente qualificado.  O "protetor" do FANTINEL é o poderoso CRISTIANO ROBERTO TASCH. Ele está no "seleto" grupo de personalidades que foram investigadas (e que tiveram seu indiciamento pedido) pela CPI do BANESTADO, por crimes contra o Sistema Financeiro Nacional, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e até corrupção ativa. Ele estava junto com grandes figurões como: GUSTAVO FRANCO (ex-presidente do Banco Central), CELSO PITTA (ex-prefeito de São Paulo), JAYME CANET JÚNIOR (ex-governador do Paraná) entre outros. CRISTIANO ROBERTO TASCH foi Secretário Municipal da Fazenda no Governo José Fogaça. Atualmente é o poderoso Secretário Municipal de Urbanismo de Porto Alegre. A Polícia Federal tem gravações comprometedoras do CRISTIANO tratando de negociações envolvendo obras do PISA (Programa Integrado Socioambiental). É muito amigo do "franciscano" PEDRO BOCA DE OURO SIMON... Quando o "franciscano" ocupou o Ministério da Agricultura ele levou o rapaz para ocupar o cargo de Diretor-Financeiro da COBAL (hoje CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento). O CRISTIANO na época também teve "pequenos" problemas com o Tribunal de Contas da União quando comandou financeiramente a COBAL... Também foi presidente da DATAPREV (quando ANTONIO BRITO ocupou o Ministério da Previdência). O negócio do CRISTIANO é atuam na área financeira... 


Cristiano Roberto Tasch
 (altamente qualificado para executar grandes funções...)
Rodrigo Fantinel (o "protegido" do Cristiano é o homem do Siat)

Principais personalidades investigadas
pela CPI do Banestado

Por crimes contra o Sistema Financeiro Nacional, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e até corrupção ativa

  1. Gustavo Franco: ex-presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique
  2. Celso Pitta: ex-prefeito de São Paulo
  3. Albrto Dalcanale Neto: ex-presidente e controlador do Banco Araucária
  4.  Samuel Klein e Michael Klein: empresários donos das casas Bahia
  5. Jayme Canet Júnior: ex-governador do Paraná
  6. Aníbal Contreras: ex-presidente da Beacon Hill Service Corporation
  7. Dário Messer, Felice Aggio e Roberto Matalon: doleiros
  8. Ariovaldo Carmignari: presidente da companhia de saneamento do estado de São Paulo (Sabesp)
  9. Paulo Domingos Knippel:  diretor-econômico financeiro da Sabesp
  10. Cristiano Roberto Tatsch: presidente da Companhia Riograndense de Comunicações (CRT)
  11. Fernando Fournon Gonzales: diretor superintendente da CRT
O caso BANESTADO teve um rombo (roubo) de R$ 42 bilhões. Ocorreu de 1996 a 2000. Durante quatro anos, cerca de US$ 24 bilhões de dólares foram remetidos ilegalmente ao antigo BANESTADO (Banco do Estado do Paraná) para fora do país por meio de contas de residentes no exterior, as chamadas contas CC5. Uma investigação da Polícia Federal descobriu que as remessas fraudulentas eram feitas de 91 contas correntes comuns, abertas em nome de "laranjas".  A roubalheira era conhecida pro gerentes e diretores do Banestado. É lógico que o caso foi "abafado".  O CRISTIANO ROBERTO TATSCH foi um dos principais indiciados no "caso" BANESTADO.  Ele na época era presidente da antiga CRT (Companhia Riograndense de Telecomunicações). Ocupava o cargo no "governo" Britto... O CRISTIANO é figura conhecida dos policiais federais e do Ministério Público Federal.