quarta-feira, 9 de abril de 2014

Todas as CPIs propostas realizadas e comandadas pelo vereador MAURO PINHEIRO (PT) são eficientes e dão resultados positivos. Dois exemplos: CPI do INSTITUTO RONALDINHO GAÚCHO e a CPI da PROCEMPA...

Vereador MAURO PINHEIRO (PT)
O Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul aponta DESVIO de quase R$ 1,6 milhão de reais em contrato da Prefeitura Municipal de Porto Alegre com o INSTITUTO RONALDINHO GAÚCHO. O relatório da inspeção especial do TCE deve ser julgado em até quatro mesmos pelo Pleno do Tribunal de Contas do Estado. A inspeção especial foi obtida e divulgada com exclusividade pela RÁDIO GAÚCHA por meio da Lei de Acesso à Informação. As irregularidades encontradas nos convênios firmados entre a Prefeitura Municipal de Porto Alegre e o INSTITUTO RONALDINHO GAÚCHO já somam R$ 1,587 milhão de reais.A "parceria" firmada entre a prefeitura e a instituição da família Assis Moreira, no período de 2007 a 2010, prometia a execução de três projetos voltados para o atendimento de mais de mil crianças e adolescentes em condições de vulnerabilidade social na Zona Sul de Porto Alegre. No contrato de R$ 5,2 milhões de reais,o Tribunal de Contas do Estado encontrou DESVIO DE RECURSOS que deveriam ser destinados às despesas com educadores e coordenadores, alimentação, segurança e transporte. O supervisor de auditoria municipal do TCE,GERSON FONSECA,defende que muitos recursos passados ao Instituto não foram devidamente controlados pela Prefeitura. "Os instrumentos de convênios pactuados não foram exatamente claros quanto ao público a ser atendido. Os resultados esperados e no exame das prestações de contas que os nossos auditores fizeram, in loco, na PREFEITURA DE PORTO ALEGRE foram detectados uma SÉRIE DE IRREGULARIDADES. Ou seja, não foram comprovados aqueles valores que efetivamente foram desembolsados aos INSTITUTO RONALDINHO GAÚCHO e à FUNDAÇÃO SIMON BOLÍVAR".O blog: imprensalivrers quer saber de uma coisa: Quem vai pagar os desvios???

Ex-Prefeito JOSÉ FOGAÇA  (PMDB) está enrolado novamente...
 Ele é do PMDB mais "honesto do Brasil".
 Ele é do grupo político do Senador
 PEDRO BOCA DE OURO SIMON, o Franciscano....
O TCE também está na cola do prefeito JOSÉ FORTUNATI...

O gato é a raposa!!!!  O blog pergunta aos seus leitores:
Qual é o nome do Gato e qual é o nome da Raposa???
No relatório de inspeção do TCE, o ex-prefeito JOSÉ FOGAÇA (PMDB)é quem terá de responder pelo DESVIO de R$ 1,6 milhão de reais.O atual líder do Executivo,JOSÉ FORTUNATI (PDT),e que era vice de JOSÉ FOGAÇA quando os convênios foram firmados, também não está livre de responsabilidades no processo, segundo o TCE. O irmão de Ronaldinho Gaúcho, ROBERTO DE ASSIS MOREIRA, nega que tenha havido desvios de recursos nos contratos firmados com a Prefeitura de Porto Alegre e diz que o Instituto saiu no prejuízo: "O que eu posso afirmar é que da nossa parte não existiu absolutamente nada. Não tivemos alguma coisa que fosse fora dos padrões. Sempre tentei cumprir e ajudar. O nosso papel sempre foi esse: de ajudar, de fazer o bem e de fazer o melhor. Enfim, é tudo isso muito complicado. A gente fez um projeto onde a gente gastou mais de R$ 8 milhões, onde a gente investiu muito, onde a gente se doou muito para o projeto. É extremamente complicado tudo isso", lamenta. A inspeção especial do TCE iniciou após uma representação do Ministério Público de Contas (MPC) no final de 2011. A auditoria sobre os contratos entre a Prefeitura Municipal de Porto Alegre o INSTITUTO RONALDINHO GAÚCHO encerrou em setembro de 2013, após recolher documentos na Prefeitura Municipal e utilizar depoimentos registrados durante a CPI do INSTITUTO RONALDINHO GAÚCHO, instaurada na Câmara Municipal de Vereadores de Porto Alegre em 2012. A criação CPI foi uma ação enérgica contra a corrupção do vereador MAURO PINHEIRO (PT).

A poderosa Secretária Municipal da Educação de Porto Alegre,
 CLECI JURACH também está enrolada...

O blog:www.imprensalivrers já sabe que foi na "gestão" da poderosa secretária municipal da Educação,CLECI JURACH, em agosto de 2007, onde ela ainda é a a titular da pasta, que foi assinado o contrato da FUNDAÇÃO SIMON BOLÍVAR, que prestaria serviços técnicos especializados para a execução do PROJETO RONALDINHO. A escolha da FUNDAÇÃO SIMON BOLÍVAR, foi por DISPENSA DE LICITAÇÃO, o fato na época levantou alguns questionamentos pelos auditores do TCE. A FUNDAÇÃO SIMON BOLÍVAR se propôs a executar o serviço por R$ 651,5 mil reais e VENCEU a disputa. Porém, com base no Estatuto da Fundação, o TCE também constatou que a entidade não se propõe à finalidade para qual foi contratada, fato que também torna INJUSTIFICÁVEL a dispenda de licitação pela Prefeitura. Mesmo assim, a Prefeitura de Porto Alegre assinou contrato com a FUNDAÇÃO SIMON BOLÍVAR por seis meses. Em fevereiro de 2008, renovou pelo mesmo período, mas com valor 13% mais alto, passando para R$ 707 mil reais. Ao final da revisão deste contrato, a inspeção especial do TCE concluiu que não houve elementos suficientes para justificar a contratação da FUNDAÇÃO SIMON BOLÍVAR sem licitação. A auditoria ainda questionou o repasse de R$ 134 mil reais da Prefeitura à referida Fundação para compra de materiais, sem que estes fossem selecionados por meio de Pregão ou Tomada de Preços. Por esses motivos, a Inspeção pede a devolução de aproximadamente R$ 260 mil reais referentes a este caso.O blog: imprensa livrers pergunta: Quem levou mais uma milionária propina???