terça-feira, 23 de setembro de 2014

OPERAÇÃO RODIN: Tribunal Regional Federal da 4ª Região recebe processo que detonou o "governo" Yeda e seus comparsas...





O TRF4 recebeu nesta segunda-feira (22/09) os autos da OPERAÇÃO RODIN para julgamento dos recursos de apelação criminal interpostos pelos larápios e pelo MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL. A relatora do TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL será a desembargadora federal CLAUDIA CRISTINA CRISTOFANI, que faz parte da 7ª Turma especializada em Direito Penal. O processo foi convertido em eletrônico pelo competente juiz federal LORACI FLORES DE LIMA antes de deixar a Justiça Federal de Santa Maria rumo a Porto Alegre. O objetivo do magistrado é facilitar o trâmite nas instâncias superiores. Conforme o juiz LORACI FLORES DE LIMA, estão anexadas ao processo eletrônico apenas as peças vitais da ação penal. Ele afirma, entretanto, que não haverá qualquer perda de conteúdo, pois as demais partes do processo físico serão todas digitalizadas e enviadas em anexos eletrônicos. Nos casos em que a digitalização for tecnicamente possível, a documentação seguirá junto em papel. Em maio deste ano, a 3ª Vara Federal de Santa Maria condenou os 29 larápios no envolvimento do desvio de mais de R$ 90 milhões (corrigidos) de recursos públicos do DETRAN-RS. Todos os condenados e o MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL recorreram ao Tribunal. A OPERAÇÃO RODIN, deflagrada pela POLÍCIA FEDERAL em novembro de 2007 terminou com o "governo" YEDA. A OPERAÇÃO RODIN investigou as roubalheiras ocorridas entre os anos de 2003 e 2007 em contratos firmados com a FUNDAÇÃO DE APOIO À TECNOLOGIA E À CIÊNCIA (FATEC) e a FUNDAÇÃO EDUCACIONAL E CULTURAL PARA O DESENVOLVIMENTO E APERFEIÇOAMENTO DA EDUCAÇÃO E DA CULTURA (FUNDAE), todas vinculadas à UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA, para "realização" dos exames teóricos e práticos de direção veicular para fins de expedição da CARTEIRA NACIONAL DE HABILITAÇÃO. Foi um trabalho qualificado dos Procuradores da República do Rio Grande do Sul e da POLÍCIA FEDERAL!!! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário