quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

EM 1996, TEMPOS DE FHC, O JORNALISTA PAULO FRANCIS (FALECIDO) JÁ DIZIA QUE A "PETROBRAS É UMA ROUBALHEIRA"...

Foto Divulgação
Caio Blinder, Paulo Francis, Lucas Mendes e Nelson Motta: a equipe do Manhattan Connection dos anos 90...





O jornalista PAULO FRANCIS avisou em 1996: "Petrobras, com FHC, tem uma quadrilha na diretoria, vagabundos com dinheiro na Suíça".

Na conversa gravada o jornalista PAULO FRANCIS disse:

FRANCIS: "Os diretores da Petrobras todos põem o dinheiro lá... (Suíça) tem conta de 60 milhões de dólares".

LUCAS MENDES (que fazia a entrevista): "Olha que isso vai dar processo..."

FRANCIS: "É... um amigo meu advogado almoçou com um banqueiro suíço e eles falaram que bom mesmo é brasileiro (...) que coloca 50 milhões de dólares e deixa lá".

LUCAS MENDES: "Os diretores da Petrobras tem 50 milhões de dólares?".

FRANCIS: "Ahh é claro... imaginem... roubam... superfaturamento... é a maior quadrilha que já existiu no Brasil".

PAULO FRANCIS foi além, mas não deu nomes dos diretores. Nem citou fontes. No próprio programa, o número variou de 50 milhões de dólares para 60 milhões de dólares, perguntei se queria queria que cortasse a denúncia, embora o programa, depois de gravado só sofra cortes por tempo. FRANCIS disse que não. Na imprensa, numa escala de 1 a 10 em repercussão, a denúncia mal registrou uns 2 pontinhos. Saíram notas em colunas. Ninguém cobrou da Petrobras. Não sei por que o FRANCIS nunca levou a denúncia para os poderosos GLOBO, ESTADÃO e JORNAL DA GLOBO, onde trabalhava, além do Manhattan Connection, e tinham calibre muito mais grosso do que o GNT. Seria o poder da Petrobras para silenciar a mídia com sua publicidade??? Ou sua reputação na época esta acima de qualquer suspeita??? A limitada audiência do canal???

Em novembro de 2006, FRANCIS anunciou no programa, também sem aviso prévio, que estava sendo processado pelos diretores da Petrobras, que "queriam US$ 100 milhões (dólares) de indenização". Na primeira página da carta de intimação dos advogados dos diretores aparecem 7 nomes, não não há este número. Ainda não descobri de onde saiu. Estes valores quase nunca constam da primeira comunicação entre processador e o processado.

PAULO FRANCIS entrou num inferno legal. Por sugestão do amigo RONALD LEVINSOHN, contratou uma advogada e pagou US$ 7 mil (dólares). Quando comente que não era muito, o FRANCIS ficou furioso. Disse que eu não sabia das finanças dele. Até que sabia, porque ele me contava, mas uma só defesa num processo grande poderia destruir a poupança dele. Se perdesse, ficaria arruinado por muito menos do que US$ 100 milhões dólares. Repercussão na imprensa sobre o processo??? Mínima. Saíram notas sobre os assombrosos US$ 100 milhões dólares.

PAULO FRANCIS morreu em 1997 (ataque do coração).  Os diretores da Petrobras foram atrás do espólio e da viúva SONIA NOLASCO, mas, em parte, por intervenção do presidente FHC e do próprio advogado, PAULO MERCADANTE, desistiram do processo. Felizmente o Brasil não desistiu. O petrolinho profétido FRANCIS gerou o Petrolão. A Operação Lava-Jato deveria ser rebatizada OPERAÇÃO PAULO FRANCIS...

O deputado estadual eleito pelo Paraná, REQUIÃO FILHO (PMDB) afirmou que a "corrupção na Petrobras é do tempo que se amarrava cachorro com linguiça".

Nenhum comentário:

Postar um comentário