segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

DENÚNCIA DE PROPINA NO BRASIL PODE AFETAR FUSÃO DE US$ 13 BILHÕES NOS ESTADOS UNIDOS



Sistema de fixação para cirúrgia lombar Synergiy da Biomet


Biomet também vende enxerto ósseo...


Segundo o NYT, companhia envolvida é acusada de pagar a médicos que trabalham para o governo Brasileiro

O pagamento de propinas no Brasil e no México pode afetar nos Estados Unidos uma fusão de US$ 13,3 bilhões entre duas empresas de equipamentos médicos, de acordo com o jornal THE NEW YORK TIMES, que obteve documentos confidenciais das denúncias. Uma das companhias, a BIOMET, é acusada de pagar propina a médicos que trabalham para o governo brasileiros.

No caso do Brasil, a denúncia foi feita por um delator anônimo por correio eletrônico. A legislação dos ESTADOS UNIDOS favorece denúncias de corrupção em empresas e premia o investidor com parte da multa que a companhia tem que pagar a Justiça (aqui no Brasil quem denuncia é capaz de parar na cadeia...).

Em abril de 2014, a norte-americana ZIMMER HOLDINGS anunciou a compra da sua rival BIOMET, em um negócio de US$ 13,3 bilhões. As duas empresas fornecem equipamentos ortopédicos, cirúrgicos e odontológicos e têm sede no Estado de Indiana, nos ESTADOS UNIDOS. "Os rumos da fusão agora dependem em parte do resultado das investigações", afirma o THE NEW YORK TIMES, destacando que a BIOMET é investigada pelo Departamento de Justiça e pala Securities and Exchange Comission (SEC, que regula o mercado de capitais norte-americano).

A multa a ser paga pela BIOMET, destaca o jornal dos ESTADOS UNIDOS, pode afetar o valor do negócio.

A BIOMET já havia sido alvo de investigação peja Justiça dos ESTADOS UNIDOS por um outro caso de pagamento de propina, em 2012, também envolvendo o Brasil. Distribuidores da empresa foram acusados de pagar médicos brasileiros para que comprassem equipamentos da empresa. Na ocasião, a BIOMET cancelou os contratos com os distribuidores.

Em outubro de 2013, de acordo com o jornal americano, uma denúncia anônima chegou aos ESTADOS UNIDOS afirmando que o esquema continuava com outros distribuidores.


Este é o dono da Intelimed, o Luiz Souza Fidelix

No Rio Grande do Sul a BIOMET é representada pela INTELIMED - que fica na Av. Bento Gonçalves, 4263 - Bairro Partenon - PORTO ALEGRE-RS. Eles vendem implantes ortopédicos (da BIOMET) e cardíacos (de variados fabricantes). Será que pagam comissão???. O dono da INTELIMED têm uma parceria em São Paulo com a empresa TECNHICARE INSTUMENTAL CIRÚRGICO LTDA - Será que os dois não pagam comissão???

Até agora só está aparecendo a ponta o iceberg...

É só querem (e querem) saber quem são os cirurgiões que operam com os implantes (de coluna e cardíaco) da INTELIMED que o resto do ICEBERG vai aparecer... Façam o mesmo com os cirurgiões da TECHNICARE...

A INTELIMED foi fundada em 1992 por LUIZ SOUZA FIDELIX. A empresa começou de forma discreta, em uma pequena sala no Bairro Moinhos de Vento. Vendia implantes de Quadril e Joelho. Fez boas "parcerias" com cirurgiões de Coluna Lombar e Cervical. Ganhou rios de dinheiro. Conseguiu a Representação da BIOMET (no RS). Também passou a distribuir as linhas de Cardiologia Intervencionista, Vascular Periférica, Neurocirurgia e Cirurgia Cardiovascular. É uma das empresas investigadas pelos ESTADOS UNIDOS por atuar junto com a BIOMET no pagamento de propina para famosos cirurgiões do Rio Grande do Sul. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário