sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

MINISTRO ELISEU PADILHA VISITA O ESTADO E FALA SOBRE SUA PREFERÊNCIA POR CONCESSÃO DO AEROPORTO SALGADO FILHO E SOBRE A CONSTRUÇÃO DE UM NOVO AEROPORTO


Ministro Eliseu Padilha (PMDB)




O governo federal está determinado e concederá a exploração do Aeroporto Internacional Salgado Filho à iniciativa privada em troca da construção de um novo terminal de cargas e passageiros, entre a cidade de Nova Santa Rita e Portão, que será batizado Aeroporto 20 de Setembro.

O assunto foi amplamente discutido em reunião na tarde desta sexta (09/01), no Palácio Piratini, entre o ministro da Aviação, ELISEU PADILHA (PMDB), e o governador JOSÉ IVO SARTORI (PMDB), que teve a presença de secretários de Estado, deputados federais e estaduais.

O ministro PADILHA afirmou que a decisão sera presidente DILMA ROUSSEFF, mas, falando em novo do governo federal, deixou clara a preferência pela construção do Aeroporto 20 de Setembro, com quatro pistas de quatro quilômetros, com capacidade para receber aviões de carga e de passageiros de grande porto, o que não é possível hoje no Aeroporto Salgado Filho. 

Conforme dados da Agenda 2020, o Estado do Rio Grande do Sul perde por ano R$ 3,3 bilhões em negócios ligados ao transporte de cargas porque a pista e o terminal do Aeroporto Salgado Filho não contam com a capacidade adequada para grandes operações. São oportunidades comerciais que o Estado perde, para os aeroportos de São Paulo.

O ministro ELISEU PADILHA assegurou que, apos a conclusão da obra do novo aeroporto, o Salgado Filho não será desativado. Segundo ELISEU PADILHA, a obrigatoriedade de os dois operarem simultaneamente será prevista em contrato. O mesmo consórcio irá administras as duas importantes estruturas. A avaliação do ministro é de que os voos internacionais e terminal de cargas deve ficar no aeroporto novo (20 de Setembro), restante as aeronaves de transporte doméstico para o Aeroporto Salgado Filho. 

Uma coisa é certa: com o Ministro ELISEU PADILHA teremos a ampliação do Aeroporto Salgado Filho e a construção do novo aeroporto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário