sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

O atuante MPF de Canoas debate supostas práticas ilegais da Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar) em plano de previdência


O atuante e vigilante MPF de Canoas realizou audiência pública com o objetivo de verificar a existência de interesse coletivo sobre atos supostamente ilegais praticados pela Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar), no que se refere aos planos Petros/Copesul. Os resultados da reunião poderão servir de embasamento para eventual ação civil pública.

Estiveram presente na audiência, representantes do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Petroquímicas de Triunfo (Sindipolo) e da Associação dos Aposentados e Pensionistas da Copesul. O encontro foi coordenador pelo procurador da República Pedro Antônio Roso, na sede da Procuradoria da República, em Canoas.

Uma nova reunião pública para dar continuidade ao debate ficou agendada para o dia 5 de março.

A íntegra da gravação e da ata poder ser acessada no site: prmcanoas.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário