quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

PIZZOLATO SE ENTREGA À POLÍCIA ITALIANA, APÓS DECISÃO SOBRE EXTRADIÇÃO... SE ELE ABRIR O BICO...


Henrique Pizzolato, ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, se entregou à polícia italiana após a Corte de Cassação de Roma ter decidido nesta quinta (13/02) reverter decisão da primeira instância e extraditá-lo (lá na Itália eles não gostam de ladrão de colarinho branco). De acordo com o GloboNews, a decisão sobre a extradição para o Brasil será agora política e irá para o Ministério da Justiça da Itália, que tem até três semanas para decidir.

Condenado a 12 anos e 7 meses de prisão no julgamento do mensalão do PT, ele cometeu os crimes de CORRUPÇÃO PASSIVA, PECULATO e LAVAGEM DE DINHEIRO. Segundo o STF. Pizzolato fugiu em 2012 do Brasil com um passaporte italiano falso no nome do irmão, Celso, morte em 1978. A defesa do gatuno usou o argumento o caso do ativista (terrorista) italiano Cesare Battisti, que teve o pedido de extradição para a Itália negado pelo Brasil. A defesa do gatuno apelou para o princípio da reciprocidade, em que a Itália deveria tomar a mesma decisão tomada pelo Brasil (só que lá eles são sérios). Mas o pedido foi negado.

O gatuno foi preso em Maranello, no Norte da Itália, em 5 de fevereiro do ano passado. Cidadão italiano, ele ficou preso durante todo o processo no presídio Sant'Anna di Modena, na cidade italiana de Modena, conhecida na Itália como "prisão de ouro", por conta dos altos custos em sua construção, na década de 1980. O gatuno Pizzolato foi solto no fim de outubro passado, após a decisão da Corte de Apelação de Bolonha.

Aqui o gatuno do Banco do Brasil vai ter o que merce: UMA PRISÃO DE TERCEIRO MUNDO!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário