segunda-feira, 23 de março de 2015

Vaccari (Mochila) e Duque (My Way) viram réus no caso Petrobras



Responsável pelas ações judiciais da Operação Lava Jato, o juiz Sérgio Moro(foto) aceitou nesta segunda-feira (23/03) a denúncia da Procuradoria da República contra dois personagens que vinculam o PT ao escândalo da Petrobras: o tesoureiro da legenda, João Vaccari Neto (Mochila); e o ex-diretor de Serviços e Engenharia da estatal, Renato Duque (My Way), indicado para o antigo posto por José DirceuCom essa decisão, Vaccari e Duque passaram da condição de indiciados para a de réus. Junto com os dois, desceram ao banco dos réus na nova ação penal 25 pessoas. Entre eles o ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa, o ex-gerente Pedro Barusco e o doleiro Alberto Youssef.
São acusados de três crimes: corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha (Youssef livrou-se da acusação de corrupção por já responder pelo mesmo crime noutro processo). A denúncia havia sido protocolada pelos procuradores da Lava Jato há uma semana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário