quarta-feira, 16 de março de 2016

INCOERÊNCIA NO HOSPITAL MÃE DE DEUS


O gráfico abaixo expressa a relação de clipagens (linha azul) x embolizações (linha vermelha) no tratamento de aneurismas intracranianos no Brasil:


Fonte: DATASUS

Note-se que no gráfico acima existe uma predominância do tratamento de aneurismas cerebrais por clipagem. Em 2015, a média ficou em 51% para clipagem e 49% para embolização.
Observe o que ocorreu no Hospital Mãe de Deus – Porto Alegre no mesmo período (2010 – 2015):


Enquanto 51% dos aneurismas tratados no SUS são por clipagem, por que no Hospital Mãe de Deus este índice é de apenas 6%? Milagre da Mãe Divina?
No dia 17 de agosto de 2015, encaminhei detalhado e-mail ao Diretor Geral, Sr. Alceu Alves da Silva, onde demonstrei a incoerência do que vem ocorrendo, até então sem ter havido qualquer mudança.
O mesmo questionamento foi realizado pelo relator Deputado Ênio Bacci a este senhor durante a CPI das Próteses e Medicamentos. Não houve resposta satisfatória.
É necessário que isso seja seriamente averiguado pela direção do hospital ou pelo Ministério Público.
Aguardamos uma explicação plausível para esta questão.

Atenciosamente,

Amílcar Negrini

Um comentário:

  1. Acho melhor o Ministério Público,
    pois se já tinham sido avisados e não tomaram providências.......
    E parece que dois ex-diretores estão respondendo criminalmente,
    Por quê não mais alguns?
    O Brasil esta mudando vaga,,,,,s!!!!!

    ResponderExcluir