segunda-feira, 18 de abril de 2016

Polícia Federal indicia prefeito Jairo Jorge (PT) por crime contra lei de licitações

O midiático entregando uniformes superfaturados...

Funcionários entregando uniformes...

A Ação Popular impetrada pelo competente advogado José Carlos Duarte, e a Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público Estadual, em 2014, fundamentaram uma rigorosa investigação da Polícia Federal que resultou no indiciamento de pelos menos um dos investigados, o midiático prefeito Jairo Jorge (PT) por crime contra a Lei de Licitações (número 8666).

Enquanto as duas ações corriam (Ação Popular e Ação Civil Pública) corriam, o atento Ministério Público Federal de Canoas, solicitou que a Polícia Federal investigasse o caso em razão do uso de recursos federais do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

O midiático prefeito Jairo Jorge foi indiciado pela PF, mas o Ministério Público Federal declinou da competência e o inquérito foi para o Ministério Público Estadual.

Atualmente, o inquérito policial tramita na Justiça sob número Themis 70065966061 na temida e respeitada 4ª Câmara do Tribunal de Justiça do RS, especializada em falcatruas e crimes de prefeitos, e é investigado pela Procuradoria de Prefeitos do Ministério Público Estadual, sob responsabilidade do rigoroso procurador Luis Fernando Calil de Freitas. São investigados, ainda, e não há confirmações se foram indiciados pela Polícia Federal, e então secretário de Educação, e agora vereador, Paulo Ritter (PT), e a ex-secretária adjunta da Educação, Marta Ruffato.

O midiático e enganador prefeito de Canoas quer ser Governador. Pode?

Um comentário:

  1. Esse vai sair algemado da prefeitura. Corrupto de mão cheia.

    ResponderExcluir