domingo, 8 de janeiro de 2017

TelessaúdeRS sob suspeita!!! - Parte 01



O Blog IMPRENSAIVRERS, recebeu de fonte altamente confiável, a informação de que o Projeto TelessaúdeRS foi gestado dentro do Grupo "Pensante" da FAURGS...


O editor recebeu as seguinte mensagem?

"Olá
Como percebi que você se responsabiliza em realizar pesquisas para publicas notícias, talvez queira eu queira te dar algumas pistas sobre possíveis caminhos que podem ser trilhados para mostrar um pouco mais sobre a trajetória do atual secretário municipal da Saúde de Porto Alegre, Erno Harzheim.

A "qualidade" na produção de "resultados" é também aplicável aos talentos do ilustre médico de família na gestão da coisa pública.

Se olharem direito entre 2011/2012, foram pagas  bolsas pelo Projeto TelessaúdeRS a pessoas ligados aos professores da Saúde Coletiva-UFRGS, que recentemente estamparam os jornais pelas suas manobras para desviar recursos públicos (Operação PhD).

Márcio Mariath Belloc

Logo após o fato acima mencionado, ainda na gestão de Sandra Fagundes no comando de secretaria Estadual da Saúde, foi celebrado convênios importantes que contaram com desvio de recursos para contratação de 90% da equipe de gestão do Departamento de Ações em Saúde, especialmente na Saúde da Família e Saúde Mental, locais que foram aparelhados por "companheiros" como Márcio Mariath Belloc (braço direito de Sandra Fagundes, ligado ao Erno e ao pessoal que foi preso na Operação PhD), do Heizelman, do Amorim, do Dávilla. Esses profissionais eram contratados pelo "projeto" mediante seleções públicas direcionadas, através da construção de editais elaborados a partir dos currículos dos "companheiros" indicados pela Sandra. Alguns desses profissionais, mesmo sem vínculo foram com o Estado, assumiram cargos - na prática - de coordenação, como Coordenador de Saúde da Família no governo Tarso. Viagens para eventos, tudo era pago pelo TelessaúdeRS, mesmo não tendo relação com o objeto do convênio. Vale procuras as Mostras de Saúde da Família, para dar legalidade, forjam-se atas, reuniões, etc.

O esquema foi tão exitoso, no sentido de garantir aporte de recursos para o Projeto e para os partidos que foi mantido e aprimorado pelo atual governo. Locais como a Coordenação de Saúde da Família, seguem com sua coordenação sendo feita (e paga) pelo TelessaúdeRS."

Nenhum comentário:

Postar um comentário