quinta-feira, 9 de março de 2017

A CAIXA PRETA DA GEAP



A trama ocorre na Geap Autogestão em Saúde, uma fundação de caráter privado fornecedora de planos de saúde a funcionários públicos. A entidade possui gestão compartilhada entre servidores e entes federais. Seu órgão máximo é o Conselho de Administração, formado por 6 membros, 3 indicados pelos usuários e 3 pelo governo.

Cabe ao presidente do Conselho nomear o diretor-executivo. O financiamento dos planos também é rateado. O governo repassa uma quantia fixa à Geap por servidor que adere ao convênio, em torno de R$ 200 reais por mês, e o trabalhador completa a mensalidade, de cerca de R$ 600 reais, em média. Com 600 mil clientes, a maioria em Brasília e no Rio de Janeiro, a entidade gira uns R$ 4 bilhões de reais por ano. Uma respeitável quantia.

Um poderoso figurão gaúcho meteu a colher na Geap... Quem será???

Há um conhecido escritório de advocacia na jogada... O escritório tem ligações com o filho do poderoso figurão gaúcho...

Nenhum comentário:

Postar um comentário