sexta-feira, 7 de abril de 2017

LEMBRAR É VIVER!!! Quem são os dirigentes da Comunitas? - Parte 01


Incumbida pela Reitoria da USP de elaborar o projeto “USP do Futuro” em colaboração com a consultoria McKinsey&Company, cabendo-lhe ainda financiar a iniciativa por intermédio de doações de “ex-alunos”, a “organização da sociedade civil de interesse público” (Oscip) Comunitas-Parcerias para o Desenvolvimento Solidário conta na sua direção com pessoas ligadas à Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) e à Fundação Instituto de Administração (FIA).
A Comunitas é presidida por Regina Célia Esteves de Siqueira, que assina os documentos firmados com a USP relacionados ao projeto (confira aqui). Nos governos de Fernando Henrique Cardoso, Regina foi diretora de Projetos Especiais do Gabinete do Ministério da Educação (MEC) e, “de 1996 a 2002”, atuou no Conselho da Comunidade Solidária. Seu currículo informa ainda que é formada “em Administração de Empresas, com MBA em Gestão Universitária”, e que desde 2009 “responde pela gestão do Centro Ruth Cardoso — criado em 2009 por sua mantenedora AlfaSol — e da Comunitas, como Diretora-Presidente”.
O Conselho Diretor da Comunitas, por sua vez, tem como presidente o empresário Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, presidente da Firjan e ex-diretor do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Tem duas vice-presidentes: as professoras Rosa Maria Fischer (FEA-USP) e Gilda Figueiredo Portugal Gouveia (Unicamp).
Rosa Maria Fischer é professora titular da Faculdade de Economia e Administração (FEA-USP). Fundou e dirige o Centro de Empreendedorismo Social e Administração em Terceiro Setor, programa da FIA, “onde coordena o MBA Gestão e Empreendedorismo Social e os cursos de especialização em Responsabilidade Social e Terceiro Setor”. Trata-se da fundação privada que durante anos se disse “de apoio” à USP, no entanto em 2011 montou sua própria faculdade. A professora participa de conselhos de diversas instituições: “Fundação Itaú Social, Fundo Itaú de Excelência Social (FIES), Fundação Jari, Centro Ruth Cardoso (CRC), Centro de Estratégias para Organizações Sociais (CEOS) e Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin”.
Gilda Portugal, por seu turno, é professora colaboradora do Departamento de Sociologia da Unicamp, vice-presidente do Conselho Consultivo do CRC e membro do Conselho Curador da Fundação Instituto Fernando Henrique Cardoso. Foi delegada do MEC em São Paulo (1995-1999), assessora especial do ministro Paulo Renato, da Educação (1999-2002) e assessora especial do Secretário da Educação de São Paulo (2007- 2011).

Nenhum comentário:

Postar um comentário