terça-feira, 27 de junho de 2017

Máfia das Próteses da terra do Adoniran Barbosa...


O famoso nosocômio SEMA, especializado em oftalmologia, otorrino e cirurgia crânio-maxilo-facial, localizado num bairro de classe alta da capital do Adoniram, referência em atendimento aos pacientes (milhares por dia) infelizmente tornou-se também referência em cobrança de propina das distribuidoras do OPMs. Só que lá toda a "operação" é controlada e absorvida por um de seus proprietários, que é médico otorrinolaringologista. Não se vende uma agulha se não pagar propina a ele. A operação e grande. Nos grupos de Whatsapp dos distribuidores, especula-se que o "podero$o" fature entre 350 a 450 mil por mês só com o esquema. Se não pagar não vende. Bradesco, SulAmérica, Cassi, Amil e outras operadoras são enganadas diariamente com o superfaturamento, cirurgias desnecessárias e uso desnecessário de materiais. Seu papito, tios e primos (também proprietários) parecem não saber dos esquema$. $erá?

Dizem que a PF vai fazer uma "visita" lá...

Um comentário:

  1. O nome correto é CEMA - Sim, um antro de propineiros

    ResponderExcluir