sexta-feira, 4 de agosto de 2017

JORNALISTA/CONSULTORA DE IMAGEM DE MULTINACIONAL CONTESTA MATÉRIA DO BLOG IMPRENSA LIVRE RS


Jornalista Flávia Lima Moreira visitando Paris (na época da sua viagem com Marchezan e Michel Costa)

Michel Costa (diretor técnico da Procempa)

A jornalista Flávia Lima Moreira enviou ao Blog IMPRENSA LIVRE RS, correspondência eletrônica na qual esclarece sua participação na viagem que levou Nelson Marchezan Júnior e Michel Costa (diretor técnico da Procempa) a cidade de Nice, na França, para conhecer detalhadamente a operação do Aplicativo Capester (isso é uma startup). É um APP "DEDO-DURO" QUE PERMITE DENÚNCA DE INFRAÇÕES DE TRÂNSITO. É A SANHA ARRECADATÓRIA FUNCIONANDO EM PORTO ALEGRE... O aplicativo Capester, que permite a qualquer cidadão (dedo-duro) enviar flagrantes de infrações de trânsito aos órgãos fiscalizadores, é uma das apostas tecnológicas da prefeitura de Porto Alegre para tentar "disciplinar" os motoristas.

Nice (França)

A jornalista como demonstra sua "missiva", esquecendo que ainda viajou na condição de servidora pública municipal, uma vez que até a presente data sua exoneração não foi publicada no DOPA (Diário Oficial de Porto Alegre).

O Blog IMPRENSA LIVRE RS estranha a frágil argumentação do uso de fotografias que foram postadas nas Redes Sociais. Portanto, públicas. Em nenhum momento foram feitos comentários que desabonassem sua imagem. Ao contrário, mostraram ao povo de Porto Alegre o bom gosto e a finesse da poderosa jornalista.

Uma questão terá que ser esclarecida pela jornalista ao Ministério Público e Polícia Civil (Deat/Deic). Matérias jornalísticas assinadas por ela, no exercício da função de jornalista no gabinete do Prefeito a vinculam à empresa que bancou sua viagem. Ou seja, exercia ao mesmo tempo atividade pública e privada na Prefeitura de Porto Alegre.



Leiam o que a jornalista enviou para o Blog IMPRENSA LIVRE RS e tire suas conclusões...

Caro editor!

Duas publicações em teu blog tratam diretamente sobre mim. Em nenhuma há espaço para contraponto. Portanto, exijo, antes de qualquer nova insinuação ou leviandade à minha imagem ou à minha pessoa, que qualquer publicação venha acompanhada do seguinte esclarecimento:

- pedi exoneração da Prefeitura de Porto Alegre antes de viajar para a França, sendo o meu último dia de trabalho o dia 30 de junho, anterior ao embarque;
- viajei a convite, com as despesas pagas por uma start up e como consultora de imagem desta empresa, não representando o Município de Porto Alegre;
- a empresa em questão divulgou amplamente o material do evento através da assessoria de imprensa contratada em Porto Alegre;
- jamais fiz lobby na minha vida;
- as fotos que usadas no blog são pessoais, restritas e não podem ser usadas por terceiros sem prévia autorização; por isso, exijo que as retire do post;
- nenhuma irmã minha esteve na viagem e não possuo qualquer parentesco com a pessoa que referiste no post como minha irmã.
Este texto foi redigido em conjunto com o meu advogado.
Estou à disposição para qualquer esclarecimento.



Flávia Lima Moreira

51 99913-1981

Flávia fez uma matéria para enaltecer sua atual empresa onde faz consultoria...

Em 07/06/2017 (antes da sua viagem com Marchezan e Michel para França)

EPTC faz ações com base em dados de APP de educação de trânsito

O mapa que mostra o número e os tipos de infrações de trânsito registradas pelos cidadãos de Porto Alegre por meio do Aplicativo Capester agora também serve de base para a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) realizar ações de fiscalização. Nesta terça-feiram, 6/6, os agentes percorreram a região que concentra o maior volume de reclamações e comprovaram os motivos das queixas. Só na rua Hilário Ribeiro, no Moinhos de Vento, e em suas transversais, foram feitas 6 autuações e 3 carros foram removidos num período de 3 horas.

O aplicativo tem 16 mil usuários na capital gaúcha. São 16 mil "novos agentes" enviando informações de todos os pontos da cidade. Pra o presidente da EPTC, Marcelo Soletti, é um recurso que precisa ser aproveitado. "A comunidade está nos mostrando que quer participar e ajudar a construir uma cidade melhor. Temos que INCENTIVAR essa participação e dar uma resposta aos cidadãos", ressalta.

Segundo o vice-presidente executivo da Capester, Ariel Galinski, Porto Alegre é a primeira cidade do mundo a utilizar dados coletados a partir da participação dos cidadãos para planejar melhor as ações no trânsito e a usar um aplicativo para promover a educação no trânsito. O exemplo de Porto Alegre vem sendo discutido em reuniões entre a Capester e autoridades na área da mobilidade de cidades da França, Polônia e Canadá. 

Veja como funciona o Capester: Os usuários podem fazer o registro de vídeos, de forma anônima, de infrações de trânsito, sem a necessidade de cadastro. A partir daí, o app envia as DENÚNCIAS à EPTC. Depois da avaliação e da validação do vídeo, uma correspondência é enviada ao condutor do veículo alertando sobre a infração, auxiliando na conscientização e promoção de uma cultura do uso correto das vias públicas. O documento não tem poder de multa e não gera cobrança posterior. O Capester está disponível nas plataformas Android e IOS, e pode ser baixado da loja de aplicativos de qualquer celular ou no site https://capester.com.br

Edição de: Flávia Lima Moreira
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Agora Flávia é "consultora de imagem" da Capester!!!

4 comentários:

  1. O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.
    Martin Luther King

    ResponderExcluir
  2. O Michel e um dos representativos da Capester no Brasil... Michel virou chefe da jornalista/consultora de imagem...

    ResponderExcluir
  3. Estou esperando um novo e-mail da Consultora de Imagem. Quando ela mandar vou publicar.... kkkkkk

    ResponderExcluir
  4. quero entender qual é o problema criado por essa pessoa , sera que vc não tem nada melhor pra fazer que ficar perseguindo alguem que esta trabalhando ????

    ResponderExcluir